Seguidores

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Fora de Portas...

Julho... mês de férias para muitos... O calor, neste lado do mundo, tem-nos visitado com muita insistência. E quinze dias de férias longe da cidade, mesmo que seja só mudar de casa e de ambiente, é muito bom! Foi o que fizemos, eu e o maridão. Deixámos os filhos entregues á senhora que me ajuda , atravessámos o rio, mais uns quilometrositos e... VIVA O DESCANSO!!
Qual descanso?? Limpar a casa... arrancar as ervas do jardim... regar... ir ás compras... fazer comida (só ás vezes, mas deveria ser NUNCA)... Visitas para almoçar... e para jantar... (atenção: a família não conta, é sempre bem vinda!)... arrumar isto e aquilo... pois... qual descanso?? Mas está bem... o importante é mudar de ambiente... ou não é? O pior foi o livro que afinal não se acabou de ler... a rendinha (linda) que também continua sem fim á vista... a tal tela que continua no cavalete esperando com paciência que uns pincéis sujos de tinta lhe consigam dar um ar de quadro...
Portanto restam uns passeiozitos a pé, para esticar as pernas, nas redondezas.
Se estivesse na cidade, diria que ia passear "fora de portas"... mas não, não é fora de portas, é mesmo por perto...
Uma das coisas gostosas, doces e sumarentas, de regalar os olhos e de alegrar as papilas gustativas com que num destes passeios me deparei, foi este belo pessegueiro, carregado de belos pêssegos... doces e sumarentos!
Num outro dia, enquanto calmamente andava, ia olhando os quintais, as flores, os gatos, os cães...
E de repente... olhei... e o que era aquilo? Flores? Não! Frutos? Não!
Acreditem se quiserem... eram malaguetas! Nada parecidas com as comuns malaguetas que estamos habituados a ver, mais pareciam flores carnudas, que penduradas em seus pezinhos olhavam o chão como que envergonhadas do gosto picante que apesar da beleza que ostentam, deixam na boca dos incautos...
Mas esta foi a melhor!
Já viram que publicidade mais divertida?
Tudo se vende... ou quase... E é aqui que reside o mistério... que é que se vende? Que é que quase se vende?
E ainda por cima novos e usados...

6 comentários:

Noah disse...

Olá Maga,
Que post bacana, ADOREI, porque férias em casa de férias (praia, serra ou sítio) é igual por aqui também. Começa e acaba com uma canceira danada, BUT, é sempre muito bom mudar de ares.
Fiquei curiosa, afinal, o que o estabelecimento vende? e porque não é tudo? ihihihih
Quanto à pimenteira, você praticamente fez uma poesia 'ardida' ;D
Beijo enoooooorme

Maga disse...

Noah, como me compreendes bem... férias em casa de praia! Mas em Setembro no resto deas férias, ninguém me apanha lá (e se for, é de cara feia).
Quanto ao estabelecimento, pelo que me apercebi, vende uma mistura enorme de coisas... e penso que as unicas coisas que não venderá, será a esposa, a própria loja... e se calhar, mais nada!
Um beijo grande, amiga
Maga

Maria Ferreira disse...

Olá Maga tb me encontro de férias mas resolvemos fcar por cá,o teu post como é hábito fez sorrir do principio ao fim. Como a Noah tb fiquei corisa para saber o que se vendia naquele estabelecimento, mas já me sei, assim sendo continuação de boas férias com mais tempo para os tuas artes.
Beijos

Maga disse...

Maria, as férias são sempre pequenas, assim que chegam depressa desaparecem!! Aliás, até estou convencida que há um acordo qualquer entre os dias do ano: quando são de férias têm autorização para sairem mais cedo ou, sei lá, para correrem mais depressa... E achas tu que tenho termpo para as minhas artes... está bem, está!!
Um beijão da
Maga

MIUÍKA disse...

Querida amiga,não te preocupes comigo sei que precisas de descançar e que isso não te está a ser possível,pois querida há férias que não o são,eu já passei por isso.
Depois quando as férias acabarem pomos a conversa em dia pelo telefone OK?
Até lá corta os compromissos vai dar uns mergulhos e poupa-te,sabes que Setembro vai ser complicado para ti.
Uma grande beijoka da madrinha amiga...Miuíka

Maga disse...

Madrinha linda,obrigada pela força e por me fazeres sentir compreendida.
Entretanto, de quando em vez gosto de vir espreitar quem fala comigo e de ir meter o nariz nos blogs das amigas...
Beijos...