Seguidores

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Amora


Era uma daquelas noites que aconteceram no principio de Agosto e que continuam a acontecer... em que o calor durante o dia chega a ser insuportável, mas quando o Sol foge para não ter de falar com a Lua, o calor amaina, o ar refresca e apetece passear...
E que belos passeios!

Com a Lua a rir-se para a própria imagem reflectida nas águas quietas do Tejo, vendo ao longe, cintilando, as luzes nocturnas que pareciam querer rivalizar com ela, eu e o maridinho resolvemos dar uma voltinha...
Fomos andando, ouvindo o rio que teima em correr para o mar, para se tornar
grande, para ser ele próprio mar!
Amora é assim. Tem rio, tem casario, tem ruas e largos, tem gentes...
E tem quiosques na beira do rio, que servem bebidas fresquinhas, que podem ser tomadas na areia, numa cadeira espreguiçadeira... onde o rapaz do quiosque vem trazer, sorridente, o copo em que o gelo tilinta...
Ouve-se musica, conversa-se (baixinho para não incomodar os peixes que deslizam de mansinho, ali ao lado) e esquecemos da labuta do dia a dia...
As velas abrigadas da brisa, derramam uma luz suave que se espalha na calçada, na areia, no coração da gente... que refresca a alma que o corpo já refrescou...
E já de regresso ainda dá para admirar o coreto iluminado, que até parece fazer parte de um conto de princesas e fadas!
É assim Amora. Banhada por dois braços do Tejo, tem no rio o seu parceiro... nas festas de Nª.Srª.do Monte Sião, que se realizam em Agosto, há benção dos barcos, mas também o próprio rio é abençoado...
Pertencente ao concelho do Seixal, distrito de Setúbal é cidade desde Maio de 1993. Antes de o ser, foi vila desde Junho de 1989. A sua antiguidade remonta ao séc.XIV, tendo sido nomeado o seu nome pelo cronista Fernão Lopes numa obra que escreveu sobre D.João I em 1384.
Foi uma noite de Agosto... o Sol tinha fugido, para não ter de falar á Lua!

6 comentários:

Faniquito disse...

Oii, minha linda patricia !!!

Eu adoro os teus textos. E agora vou ter que admitir que adoro os teus passeios. hehehe

Olha isso :


Fomos andando, ouvindo o rio que teima em correr para o mar, para se tornar
grande, para ser ele próprio mar!


Lindo ... que demais !!!

Adorei conhecer Amora.Tenho uma linda comadre blogueira que é da tua região.

Beijinhos

Ana

Maga disse...

Patricia, adoro quando vens dizer-me olá!
E fazes bem ao ego, deixas-me sempre vaidosa...
Um reparo: eu não sou de Amora, fui nascida e criada em Lisboa, rainha do Tejo!
Amora fica do lado de lá do rio e é perto de onde tenho uma pequena casa de fim de semana. E verdade seja dita, Anora é bem simpática e come-se lá bom marisco.
Um beijo
Maga

Mizinha disse...

Lindas imagens! e um encantador texto, tão bem explicadinho, que nos apetece tbm imaginar estar ai neste lindo paraiso, adorei conhecer Amora, e as aguás quietas do tejo. bjs

Noah disse...

Advinha, se não tenho mais um objetivo quando voltar a Portugal... :D
Amora estará nas minhas andanças por aí, sem dúvida alguma.
Maga, não tem segredo eu ter tantos blogs, foi somente a 'enorme perda que ainda sinto' de não poder mais postar nos originais por causa da cota de imagens.
Eu não conhecia/sabia sobre a tal cota e 'estrapolei' por puro desconhecimento.
Até hoje me chateio com isso pois sempre serão meus preferidos e talvez por isso ainda hoje muitas pessoas se agregem naqueles espaços agora inativos. Isso me deixa constrangida de fato.
Algum dia me empolgo e os deleto com muita peninha pois eles recebem mais visitas que os ativos PODE? com todos os avisos que deixei...
Muito grata por teus comentários, teu incentivo e teu carinho para comigo.
Bj♥

Maga disse...

Mizinha, minha amiga, meu país é lindo, mas o teu é maravilhoso. Por isso gosto de mostrar a quem visita meu blog, bocaditos do meu Portugal.
Maga

Maga disse...

Noah, olha que eu também não sei o que é isso de cotas, só de ti ouvi tal coisa!!
Um beijo da
Maga