Seguidores

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Mãe Nazarena



Ao passar mais uma vez pela linda vila piscatória da Nazaré, vi o monumento lindo, dedicado á Mãe Nazarena que com seus filhos, um nos braços, outra ás saias agarrada, cabeça pesada com sua canastra carregada de peixe e de vida, tenta avistar ao longe, no mar revolto, o barco que trará de volta seu homem, seu amparo, seu amor... Só então seu coração de mulher amainará a ânsia e será seu coração de Mãe a receber o homem cansado, o pai de seus filhos...
Tantos pormenores lhe achei, que a todos tentei incluir na foto... espero que dê para se ver de tudo um pouco...

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Os Amores do Meu Bairro

videoEstamos em pleno Outono, o frio nestes últimos dias fez-nos uma visita e por cá ficou... Um frio gélido que parece querer entrar dentro de cada um de nós. Mas o meu bairro é especial, em cada canteiro, em cada vaso, sorriem alegres e coloridas as flores, o que nos faz lembrar a Primavera, o sol, o calor... E ao passarmos os Amores-Prefeitos olham-nos brejeiros e dizem baixinho: Corre, corre, o Mundo é redondo... corre, corre, depois da tempestade virá a bonança!

Se clicarem no canto inferior direito do video, terão o prazer de o ver em ecran inteiro... não sou uma querida?

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

S.Pedro de Moel




No Verão é uma praia linda, com suas areias finas, que com malandrice fazem cócegas nos pés descalços que com deleite as pisam...
Mas quando chega o Inverno a beleza serena, a areia quente, o mar, especialmente o mar, calmo e envolvente, tudo isto muda. A beleza continua lá, a areia agora molhada e fresca, também.
Mas o mar, esse, transforma-se! As ondas sucessivas, brancas de espuma, estendem-se e rolam, algumas vezes preguiçosamente, outras vezes rugindo como que zangadas... sabe-se lá com o quê...
As longas passadeiras de madeira, suspensas de duna em duna, convidam a um passeio por aqui, por ali, olhando o mar, olhando o sol que afinal sempre gosta de espreitar, ver quem por ali anda, sol amigo que se junta ao mar, pintando de prata as suas águas...
E embalada pelo sussurrar das ondas, pelo aconchego do sol de inverno, continuo meu passeio!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

DIA DE S.MARTINHO E DE CASTANHAS

Linda, a bela castanha! Acabada de sair do ouriço, o fruto do castanheiro, do qual é a semente...
O ouriço que a protege com seus espinhos dolorosos ao toque... Só quando a castanha está bem madura é que o ouriço estala, abre e aí está a bela castanha!
No castanheiro, entre suas belas folhas, o ouriço bem fechadinho, que ainda não é dia de S,Martinho... Sim, porque em dia de S.Martinho fazem-se os magustos, que no campo são bem divertidos, com as castanhas a assar devagarinho, no meio das brasas, de onde saem sujas da cinza, mas bem gostosas... e quentinhas! Comem-se, soprando nas mãos, acompanhando com o vinho novo ou Jeropiga...
Como diz o ditado
"Pelo S.Martinho vai á adega e prova o vinho"
ou
"Pelo S.Martinho castanhas assadas, pão e vinho"...
Mas afinal quem é S.Martinho?
S.Martinho nasceu no ano 316 na região da actual Hungria. Desde muito criança se interessava pelo cristianismo. No ano 330 foi obrigado a ir para o exército, praticando sempre a humildade e generosidade.
É por volta do ano de 337, que segundo a lenda, S.Martinho, então cavaleiro do exército romano, seguindo por uma estrada, debaixo de um terrível temporal em que a chuva fria molhava até aos ossos, se deparou com um velho mendigo que, encharcado, cheio de frio, pedia uma esmola á beira da estrada. Condoído com tal miséria, desembainhou sua espada e com ela cortou ao meio sua capa de grosso pano, oferecendo metade ao mendigo e tapando-se ele com a outra metade... ficando ele próprio cheio de frio!
E enquanto se ia afastando, ouvindo os agradecimentos do pobre homem, as nuvens negras e carregadas de água, espantadas com tamanha bondade vinda de um soldado do exército de Roma, abriram-se para o sol espreitar... e o sol também gostou do que viu e decidiu brilhar e inundar com seu calor reconfortante o cavaleiro e o mendigo, que assim secaram as metades da capa e se puderam aquecer.
Por isso é que todos os anos, por altura do dia de S.Martinho, que se comemora a 11 de Novembro, há sempre uns dias de sol e amenos...
"Verão de S.Martinho são três dias e mais um bocadinho".
S.Martinho tornou-se Bispo de Tours até á sua morte, talvez a 8 de Novembro de 397, tendo sido enterrado a 11 desse mês.
É considerado patrono dos alfaiates, dos mendigos, dos cavaleiros, dos soldados e até dos alcoólicos...
E aqui vou eu para o magusto...

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Praia do Baleal


Diz uma amiga minha, que o Baleal é lindo... É verdade! E além de lindo é muito interessante, devido ao facto de haver areia e mar dos dois lados da estrada, faz-nos ter uma sensação estranha, tipo "carrega aí no acelarador, não vá o mar acordar e lembrar-se de um dos lados ir abraçar o outro..." Aí sim, ia ser bonito e eu nem nadar sei!
Pois é Maria, aí tens o Baleal, regala a vista...

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Peniche e a Chuva


A chuva era alguma, o vento, esse, era forte, rugia, fazia o mar embater com fúria nas rochas que rodeiam o forte de Peniche... O espectáculo era bonito de se ver. Claro, quem esperava um lindo fim de semana para passear e descansar... teve um desgosto! Ainda por cima um fim de semana de três dias!...
Mas como dos fracos não reza a história, aqui deixo o mar zangado... mas lindo!
E como o almoço foi gostoso (o peixe em Peniche é sempre um poema cantado a Neptuno, o rei de todos os mares), o passeio valeu a pena...